A voz do coral

É preciso bem mais do que vozes, para se formar um coral 
mais que os nipes organizados em um tablado,
que aplausos na finalização

Antes de sermos coral, fazemos parte de um coração
que pulsa, marcando intensidade e ritmo
do nosso convívio e arte!

há de se vibrar, pela percepção das emoções
a música a qual esculturamos,
apureza da voz interior. 

No andamento dos ensaios, a harmonia da amizade
lapida a alma para refletir e brilhar,
colorindo as canções!

Por tudo, somos os instrumentos modulando o canto
com a dimensão da carícia, fazendo-nos ressoar, 
sobre os silêncios da vida!


Guilherme dos Anjos Nascimento


Guilherme dos Anjos Nascimento
© Todos os direitos reservados