Eterno

Estranho

Sagaz

A esperança no que é eterno

Nunca me satisfaz


Não quero o eterno do tempo

E sim o brilho intenso

Do eterno piscar de olhos 

Quando admiro a tua aura 


Meu eterno é sagrado

Dura um instante

Um milisegundo

Não me dura um oração

Nem mesmo um mantra

Me afoga num sorriso

E me conduz em uma dança


Ah eterno, nada direi de ti

Já que tudo que digo se vai

Eterno minhas palavras

Do agora

Dizem meu jamais


Não és pra sempre

Só és profundo

E resvaleces como a luz


Ah eterno, não digo nada de mim

Pois tudo sabes


Não é pra sempre

Só és presente

E me preenches como a paz



 

Alana Lima
© Todos os direitos reservados