Site de Poesias

Menu

JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA

NASCI NA CIDADE DO SALVADOR, BAHIA EM JUNHO DE 1982. NA ADOLESCÊNCIA, DESCOBRI QUE MEU DESTINO SERIA TROPEGAR PELAS ALAMEDAS DA POESIA. ULTIMAMENTE, TENHO PUBLICADO REGULARMENTE POEMAS EM ALGUNS NICHOS CIBERNÉTICOS DA POESIA.


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 
DADOS BIBLIOGRÁFICOS:

 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 
 

 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 
 50° VOLUME DA ANTOLOGIA DOS POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS, ORGANIZADO PELA CÂMARA BRASILEIRA DOS JOVENS ESCRITORES. O POEMA PUBLICADO CHAMA-SE

ESCRIBIR EN CIELO DE AMARGURA.

51°VOLUME DA ANTOLOGIA DOS POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS, ORGANIZADO PELA CÂMARA BRASILEIRA DOS JOVENS ESCRITORES. O POEMA PUBLICADO CHAMA-SE

FÁBRICAS DA MORTE. LANÇAMENTO 31 DE JANEIRO DE 2009.

 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 
 

 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 


ATENÇÃO: TODOS OS POEMAS FORAM REGISTRADOS PELA

BIBLIOTECA NACIONAL, SITUADA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E SE ENCONTRAM SOB A PROTEÇÃO DA LEI

DOS DIREITOS AUTORAIS N° 9.610/98

 

Poesias de JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA

Título Data Com. Vis.
A GRAVIDADE EM COMA 20/02/2011 1 71
A MENSAGEIRA DA LIBERDADE 04/02/2011 0 59
RESPIRANDO O DESERTO DOS HOMENS 01/02/2011 1 72
A NAU DO BARDO ESTÉRIL 19/11/2010 1 93
ELEGIA DE UM NÃO-PINTOR 17/11/2010 0 77
O SOL DE UM NOVO OCASO 08/10/2010 0 60
DEPURAÇÃO 06/10/2010 0 68
TORRENCIALMENTE... 03/10/2010 0 123
PESCADOR DO LIRISMO 02/10/2010 0 152
O FILHO DA GUERRA DE TODOS OS DIAS 30/09/2010 0 48
O TOM MAIOR DO DIVAGAR 29/09/2010 0 73
Á MARGEM DA EQUAÇÃO DA ALEGRIA 15/09/2010 0 70
A LIRA DA HIPOTERMIA 09/09/2010 0 63
COMBALIDA, MAS IMORTAL 05/09/2010 0 60
BEBENDO O MAR DA INSANIDADE 04/09/2010 0 78
A FORÇA QUE ME PILHA 20/08/2010 0 94
Á PROCURA DO TESOURO DA ALEGRIA 10/08/2010 2 72
A CATARSE NADA POÉTICA 26/04/2010 0 98
CHILDREN OF THE QUIET WATER 22/04/2010 0 57
O COLOSSO INVISÍVEL 17/04/2010 1 77