Marília

 Os dias de sol não parecem iguais

A maré torta que desaba do mar
E lambe metade da ilha
Isso não afeta Marilia
Que desaprendeu a amar
Vivendo com seus pais
 
As montanhas de livros
Os discos antigos sobre a cama
E os episódios da sua série preferida
Não lhe trazem do abismo para a vida
Os personagens que ela chama
São seus únicos amigos
 
E o ranger da porta do seu quarto
O único ruído agradável
Frente aos alardes das brigas
Das tragédias antigas
E Marília é amável
Mas só até o terceiro ato.
 
 

Rustic Beauty
© Todos os direitos reservados