OS OLHOS DO MORTO

 
Os olhos do morto estão fechados
mas me vêm no escuro:
por mais que eu me esconda
eles me vêm

Uma coluna, um muro
uma moita de um arbusto silvestre
não valem nada para mim
- não me escondem, não me protegem

Os olhos do morto
me vêm todo por dentro

 

© Fernando Tanajura
 
 

Fernando Tanajura
© Todos os direitos reservados