Site de Poesias

Menu

COBRA-CEGA

Bruxos, fadas e santas
Carrascos e carrancas
Do povo é a condição
 
Vejo em suas mãos vazias
Da sua face a fotografia
Mas a sua história não
 
Vai vivendo, vai brincando
Não se sabe até quando
Vai comer de mão em mão
 
Podem beber o sangue
Do seu corpo já exangue
Mas a sua honra não
 
Sua sina é o conflito
Arma apenas o grito
Sobrevive em oração
 
Luz divina clareia seu trilho
Pelo caminho ficam seus filhos
Mas a sua fé não
 
Procissão de ritmo lasso
Pelos cansados passos
Atrás dos quais os meus vão
 
 

 
 

 
 

Compartilhar

Visitem-me também em:

www.sergionespoli.recantodasletras.com.br

Grato!!!

sergio néspoli
21/03/2014