Sim

Sim, agora faz sentido.

Para tantas perguntas sem respostas.

Tantos momentos infortunos.

Tanto vazio em mim...

 

Sim, agora você existe.

E tudo no mundo se transforma.

O sol se abre lá fora.

As rosas se abrem agora.

Por tudo o que ja sofri...

 

Sim, a vida me trouxe você.

E te perder é o que não vou fazer.

Foi bom que te encontrei.

A lágrima enfim sequei.

Pois sei que estás aqui...

 

Sim, as manhãs me motivam mais.

Ao acordar me inundo de paz.

E o vento que sopra no cais.

Adoça a lembrança de ti...

 

Sim, valeu por cada minuto.

Tirei o meu laço de luto.

Do meu coração desnudo.

Que de sofrer não cabia em si...

 

Sim, te amar é o passo seguinte.

Se é que ja não a amo de fato.

Relutar não há em meu vocabulário.

Viver-te ja faz parte de mim...

 

Sim, para tudo o que acreditei.

Que minha hora de ser feliz chegaria.

E que esse momento eu viveria.

Ao seu lado eu sonharia.

Com uma vida de amor sem fim...

 

Sim, nós merecemos tudo isso.

É o destino traçado, escrito.

Nossas vidas unidas num só objetivo.

E para tudo o que acreditamos, dizer sim...

Somente sim...

 

 

 

 

São Paulo, 06 de março de 2012.

Carlos Eduardo Fajardo
© Todos os direitos reservados