Na mão de Deus

Na mão de Deus
 
 
Na mão de Deus, deposito minha vida
Na esperança que me seja concedida
No derradeiro momento da partida
A remição à minh’alma arrependida
 
Que a luz espiritual de imortal ventura
Me leve a Teu lado, ao palácio da alvura
À Tua mão direita, de coração liberto,
Remido, faça jus à salvação decerto
 
Em Ti, busco o claro entendimento
A razão da imortalidade e do elemento
Qu’após morte, leva à Santíssima Trindade
Mistério da fé Cristã, da Divindade
 
Na mão de Deus, em Tua luz resplandecente
Quero que descanse minha alma eternamente
Que nela fecunde o amor e a caridade
O conhecimento da razão e da verdade !
 
Porangaba, 03/10/2014 (data da criação)
Armando A. C. Garcia –

 
Visite meu Blog:

 
brisadapoesia.blogspot.com

ARMANDO A. C. GARCIA
© Todos os direitos reservados