Site de Poesias

Menu

Sueli Fajardo

Eu-Paradoxo
Sou alegria contagiante e tristeza profunda.
Tenho a serenidade do rio sem correntezas
e a ressaca mais impiedosa do mar bravio.
Algumas vezes, contemplação e observância.
Outras, atitude e ousadia.
Sonhos de algodão povoam minha alma.
A dureza das rochas, a minha vida.
Enxergo o coração e alma das pessoas,
mesmo as que não vejo.
Meu coração e minha alma vivem exposto,
como ferida aberta.
Há quem a cure...
Há quem a dilacere ainda mais...
Valorizo a aparência da alma translúcida e livre de temores, de rancores.
Tudo em mim é espontaneidade, verdade.
Mesmo meu silêncio ou minha timidez
falam...
Sou voz eloqüente no vazio das palavras.
Sensatez e loucura com a mesma intensidade.
Sensibilidade intensa.
Abstração solúvel no vinho tinto...
Creio, mas questiono.
Bondade, perdão, amor e sinceridade
são os únicos sentimentos dos quais
desconheço ou aceito o paradoxo,
quer seja em mim ou em você...


SueliFajardo

  • "O Poeta, estrela maior no universo humano, essencialmente livre da mediocridade, naturalmente lúcido em sua insanidade,constrói novas varandas em cada coração. (Sueli Fajardo)"

Poesias de Sueli Fajardo

Título Data Com. Vis.
Jornada 17/07/2010 3 67
Reverso 01/07/2009 2 65
Os olhos do meu poeta... 01/07/2009 0 64
Exaustão 01/07/2009 0 55
Marco 01/07/2009 0 47
Até o fim 01/07/2009 0 53
Eflúvio 01/07/2009 0 58
Displicência 30/05/2009 4 74
Resposta 30/05/2009 0 72
Soma 30/05/2009 0 83
Licença 30/05/2009 0 78
Fonte 30/05/2009 0 81
Palavras nuas 30/05/2009 0 114
Bordas 05/03/2009 2 357
Paraíso 05/03/2009 1 136
Mania 05/03/2009 0 124
Incorporados 05/03/2009 0 135
Celebração 05/03/2009 0 123
Eternidade 05/03/2009 0 137
Gênese 27/02/2009 3 163