12 de Junho

O coração se aquece
E se esquece...
Que está frio, que existe lágrimas
Quando existe outro alguém...
São duas mãos formando
Um coraçãozinho
São dois jovens,
Dois pombinhos
Descobrindo o amor....
Amor cheio de peripécias,
Enraizado em primícias
Todo dia é um novo encontro,
Todo momento uma nova descoberta
O amor está sempre alerta,
Às vezes se desperta
Em momentos inoportunos
Amor que dura uma vida,
Que dura um segundo
Fonte de inspiração para tantos
Mas somente poucos
O vivem plenamente....
Como dizia o Lusitano Camões:

“Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?”