Despedida

Hoje eu tentei me livrar das lembranças suas...
Propus às músicas que me deixasse te esquecer...
Ocupei-me de tudo o que não me pertencia para que me fizesse alentar o coração...
E tão inúteis foram as tentativas...
Está muito difícil viver sem você...
E embora saiba que foi o melhor no momento... Conviver sem sua presença faz do meu mundo um vazio imenso...
Já não sei se terminar bem, é o melhor...
Às vezes penso que se estivéssemos brigados, as coisas seriam mais fáceis...
Talvez a paz que tanto almejo estaria comigo...
E as lágrimas que escorrem em meu rosto, seriam de felicidade, e não de tristeza como são agora...
O que me resta é dormir, para tentar te esquecer...
Para ver se meu coração conquista a paz, a mesma paz que eu desejo ao seu...

São Paulo, 14 de dezembro de 2011.

Carlos Eduardo Fajardo
© Todos os direitos reservados