Permito-me...

Permito-me...



Só quem experimentou momentos de intensa dor,
Pode reconhecer momentos de intenso ardor;
Permito-me viver o prazer porque sei
O quanto a vida pode ser breve,
O ser humano hipócrita,
O amor transformador!
 

 

Regina Costa
© Todos os direitos reservados