Site de Poesias

Menu

A CHUVA NA JANELA!

[Ilustração não carregada]




A CHUVA NA JANELA
 
De minha janela eu conto os pingos
Da chuva fina que cai lá de fora
Sinto nas mãos, da água, os respingos,
Como se fora o temporal que chora.
Molhando a relva e meu corpo inerte
À chuva, docemente ele implora,
Que lave o pranto que minh’alma verte.
 
(Milla Pereira)

Compartilhar

Poesia hospedada no Site "Varal do Luna"
= Poetas Del Mundo =
Mote: Chuva fina
Opção: 7 versos Dia 19/01/2010 - em minha casa, observando a chuva que caía

Milla Pereira
21/01/2010