Site de Poesias

Menu

DESOVA

Por: William Vicente Borges

A vida começa no útero
quando a célula se divide,
a alma então se instala
e quem ninguém disto duvide.

A mulher tem seus direitos,
De dispor de seu corpo são,
mas e o corpo do feto
não tem nenhum direito não?

A “mãe” então faz sua escolha,
ele poderá ser cortado ou sugado.
Sem compaixão, sem moral,
afinal, é indesejado.

Há quem defenda esta desova,
é mais prático racionalizar.
Apenas uma intervenção necessária.
Dá-me nojo nisso pensar!

E os inocentes assassinados,
em silêncio não podem reclamar,
E a sociedade fica aliviada
Pelo direito da mulher respeitar.

Ainda bem que o bom Deus do céu
recebe em teu seio todos os desovados,
E no dia do Juízo, ele os apresentará
A estas que tiveram seus direitos respeitados.

..............................

Compartilhar

Nosso governo é ineficiente, hipócrita e inconsequente, nossos politicos na sua maioria são amorais. Nossos adolescentes estão jogados as moscas, sendo vitimados por uma mídia podre. Então é muito natural que os inocentes sempre paguem. Mas então simplesmente vamos concordar? Sinto muito, não posso. Dizer que os nos países evoluídos tal pratica é aceita e por isso devemos seguir estes exemplos é canalhice. Para mim EVOLUÇÃO é direito a vida seja de quem for. EVOLUÇÃO é práica dos diretos humanos. Numa sociedade onde as coisas são resolvidas com mera punição sem amparo ou regeneração é uma sociedade DECAÍDA. Outono de 2007 - Vila Velha - ES

WILLIAM VICENTE BORGES
16/05/2007