Site de Poesias

Menu

Inútil poesia!

AS VEZES DELEITO-ME EM SENTIMENTOS
MINHA ALMA INCRÉDULA E OFEGANTE,
OLHOS QUE ARDEM AO VENTO
E MINHA MENTE QUE DOE INCESSANTE

OH, COMO ESTOU TÃO FRUSTRADO COM MINHA VIDA
NEM POESIA PODERIA ME AMOLAR HOJE
ROMÂNTICA E INÚTIL, ME DEIXA DE ANGÚSTIA COMPROMETIDA
EMOÇÃO ARTIFICIL, DO REAL, TÃO LONGE...

É MINHA CABEÇA QUE DÓI
É MEU CORAÇÃO QUE GRITA
É O DEMÔNIO QUE ME AGITA
A INQUIETA FRUSTRAÇÃO.

AH, QUANTOS CLICHÊS IRRITANTES!
NESTA SIFONIA DE RABISCOS APAPELADOS
NESTA SINFONIA DE GRITOS DESCOMPASADOS
...INCESSANTES...

APONTARAM-ME OS DEDOS DEZ VEZES
QUESTIONANDO MEUS PECADOS
E EU LHES DISSE QUE SOU ERRANTE
MAS ESSES PECADOS ESTES NÃO SÃO MEUS.

Compartilhar

Mesmo quando os versos parecessem não te entender, você se torna poeta e descreve seus sentimentos... Guarulhos-SP


17/06/2006