Atenção!

Atenção!

I

Queridos amiguinhos, sou poeta

daqueles sem o dólar ou vintém

e juro: não invejo a Seu Ninguém!

Escrevo por ter a alma inquieta...

Aquilo que me pensam não me afeta,

portanto e entretanto estou aquém

daquilo que vocês pro mal ou bem

desejam. Agradar não é a meta!

Quem tem trabalho para calcular

as tônicas, Figuras e o demais

é tipo a nau sem porto ou mero cais.

Batida em rijos ventos nesse mar

querendo, tão somente o navegar

e minhas "ondas" são acidentais!

 

II

Eu sei, vocês procuram com labor

os chifres em cavalos, mas em mim

metade é coisa boa e mesmo assim

metade que me sobra não é flor...

Não sei se vocês sabem, mas há dor

em muitos hospitais e nos afins

com gente que está só perto do fim.

Vai lá levar um pouco mais de amor.

Aprende umas histórias pra contar!

Segura só na mão, dá companhia

e vai voltar de lá com alegria...

Aqui nas “Redes” o verbo odiar

já tem quem ganhe bem pra espalhar

não perca assim seu raro e belo dia!

 

Um conselho carinhoso...

Propriá Sergipe

RONALDO RHUSSO
© Todos os direitos reservados