Incoerência

A cada passo que sigo, com a minha sombra a frente e nas costas a do inimigo. Vejo viúvas, vejo tristeza, vejo o abandono e também vejo a pobreza. Em cada vala o que antes era vida a morte agora se esconde, são vidas perdidas e sonhos partidos. No horizonte vejo a fumaça e também vejo a silhueta de uma cidade esquecida. Ao meu Deus entrego a minha vida, com os olhos fechados vejo o passado, vejo as ruas e vejo a alegria que hoje parece perdida.

Cesar Garcez
© Todos os direitos reservados