Pingos de chuva molham o meu rosto, vejo alguns raios de sol vencerem a resistência das nuvens. Na amplitude da planície a visibilidade me limita, ouço o silêncio contemplado o vazio. Os raios de sol que a pouco me trouxeram esperança e alegria se foram, enxugo meu rosto em vão com a camisa encharcada. Sigo só a minha incerta jornada, cada passo que avanço é como se estivesse parado, só e desorientado, minha bússola é o acaso.

Cesar Garcez
© Todos os direitos reservados