COMPLEXIDADE

 Sou o que está lá sem nunca ter saído de dentro.

Consigo assim esconder a tempestade

Que me definha indefinidamente.

 
As corrente pesadas, nas quais me sufoquei ,

aperta-me vagarosamente.

Este cárcere eu mesmo ergui, reboquei e pintei

Moro nele despercebidamente.

Coragem há para lutar contra a prisão,

Falta vontade de olhar para a porta

E vê-la trancada por dentro.

Um passo é apenas passo

Alguns,contudo, pesam

toneladas de complexidade .

Sil de Jesus
© Todos os direitos reservados