QUERO

 Quero
 
Quero o silêncio do lago,
uma cabana, um riacho.
Quero a vida sem medo,
quero em teus braços, o aconchego.
 
Quero a vida do campo,
plantar, colher a paz.
Quero a magia, o encanto,
do bem viver, sempre mais.
 
Quero a certeza que existo,
que não foi por mero acaso,
que faço parte de algo grande,
sem ocilações, bem ajustado.
 
Quero uma vida sensata,
sem atropelos, sem farsa.
Quero esse Deus, justo e bom,
quero muito ser muito grata.

Fernanda Monteiro
© Todos os direitos reservados