Suma despedida

Suma despedida

UM PAI,
UM IRMÃO QUE SE VAI...
É UM REINO QUE CAI
E NÃO POUPA NINGUÉM.
 
O RISO,
POR MAIS QUE CONCISO,
SE FAZ TÃO PRECISO
E NÃO MAIS NOS VEM.
 
A SUMA DESPEDIDA
CALA TUDO,
TODO DIA,
NOS ESPANCA DE SAUDADES,
MINA NOSSA VALENTIA.
 
O TEMPO QUE NOS RESTA
PESA HOJE
AINDA MAIS,
PRENUNCIA MUITA LUTA,
OUTRAS PERDAS,
POUCA PAZ.
 
(OH, PAI
QUE NUNCA SE RENDEU,
IRMÃO
QUE SEMPRE SE SAFOU,
HÁ MAIS TRISTEZA
POR AQUI
QUE QUALQUER UM...
DE NÓS
CHOROU)

 

 
Francisco Abel Mendes d`Almeida, 2011.

Cantou pra mim...

"...Amou daquela vez como se fosse o último,
beijou sua mulher como se fosse a única
e cada filho seu como se fosse o pródigo..." (Chico Buarque)

Na foto, Turma Águia.