Site de Poesias

Menu

Sob um véu de estrelas

 

 
No entardecer,
o sol dança com a chuva
e um arco-íris
no horizonte tinge...
Espera a lua surgir
e entre as nuvens
uma estrela luzir.
Depois, a Terra sorri
quando na noite escura
o céu clareia...
Um véu de estrelas
abraça a lua cheia...
O poeta fecha os olhos
e sente o poema
correr em suas veias.
A lua deita no mar
e o sol, novamente
beija a areia.
 
(Sirlei L. Passolongo)

Compartilhar
Sirlei
26/01/2008

  • 0 comentários
  • 140 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados