Site de Poesias

Menu

"Odara"

[Ilustração não carregada]

 

 
O poeta divaga em pensamentos
Sob a pujante graça que cobre a sua áurea,
E nas imediações do seu coração ele se conserva idílico.
Os desejos empíricos do poeta são paralelos orlados de estrelas,
Que margeiam seus caminhos e o conduz de forma branda, harmoniosa, iluminada, de alma incandescente e polarizada para a paz... Uma paz... Que não seja “Cambial”, uma paz... Que entorpece, uma paz... Cerebral, pura, celestial.


 


 


 
 

Compartilhar

O texto foi criado por mim, mas palavra,
Odara foi criada por Caetano Veloso
Para dar significado á transcendência vivida pelo
Poeta no ato de criar e ou interpretar um poema.
(Estado de graça do poeta).

Jose Aparecido Botacini
14/12/2007