Site de Poesias

Menu

A voz de uma pedra

Sou pedra. Falo feito pedra bruta,
Dura, tão dura igual palavra dura,
Palavra pedra, dura, forte e pura.
Daqui não saio, tem que ter disputa,


E pedra bate sempre bruta, forte,
Impenetrável, grave, tesa e brava,
Massa pesada, voz que é bruta clava,
Som estridente de pavor e morte.


Tenho vontade pétrea impenetrável,
De duros sentimentos, maleável
Nunca, teimosa sempre, sou teimosa


E provarei para vocês agora.
Posso virar estátua que decora,
Mas permaneço toda pedregosa. 

Compartilhar
Daniel Tomaz Wachowicz
07/02/2014