Site de Poesias

Menu

AMOR IMPERMEÁVEL

Meu amor impermeável
Não molha, não rasga, não estraga.
É o combustível  abstrato do viver
Que se materializa em meu sangue;
Venoso na distância,
Arterial quando há prazer.
Meu amor impermeável
Não esfria, não mela, não engasga.
Só se esta bomba coração
Condenado a bater, bater, bater...
Inexorável pulsação,
Parar  assim de o ser.
Então,
Estranha e seca dor,
Já não haverá  vida neste corpo:
Apenas morto o molhado amor.

Compartilhar
ALEXANDRE NEGÃO
16/05/2011