Site de Poesias

Menu

UM GRITO DE SOCORRO!!!

Ouçam meu grito de socorro,
Precisam me salvar!
Garanti-lhes a existência,
Nem estais se preocupar.
É meu alerta de desespero,
Estou na UTI passando mal.
Sintomas que me angustiam,
Pelo aquecimento global.
 
Enchentes, estiagens, desertos,
Ciclones, tornados e furacões.
Geleiras derretendo, mar enchendo,
Deslizamentos, terremotos e vulcões.
Retiraram todos os nutrientes,
Sustentação da minha vida.
Forçando plantas prematuras,
Pelo capitalismo prostituída.
 
Despiram-me das florestas,
A pele queimada e rasgada.
Veias de águas cristalinas,
Poluídas e envenenadas.
Alteraram meu ciclo natural,
Pelo transgênico estuprada.
Eu quem lhes concedi a vida!
Por meus filhos, assassinada.
 
Destruíram a camada de ozônio,
Fazem aterros recuando o mar.
Perfurando o lençol freático,
Túneis subterrâneos, poluem o ar.
Barreira nos leitos dos rios,
Modificando as paisagens.
Os animais sem o habitat,
Insetos répteis e aves.
 
Estiagens decorrem da sede,
Por estar na ânsia da morte.
Tremores da fraqueza que sinto,
Sugaram-me Leste, Oeste, Sul ao Norte.
Cheias das lágrimas derramadas,
Maltratada tenho chorado.
Vulcões a temperatura da febre,
Vulnerável a doenças fragilizado.
 
 
Tornados e furações o sufoco,
Respirando sem os pulmões.
Geleiras escorrem igual suor,
Asfixia reflete nas transpirações.
Desertos cicatrizes da destruição,
Vossa ganância tem deixado.
Deslizamentos agressões sofridas,
Por meu corpo ser mutilado.
 
Egoístas! Ignoram a generosidade
Tornaram-me propriedade privada.
Na disputa da minha vida,
Nações inteiras assassinadas.
Não escolhi os privilegiados,
Nem algo em troca exigido.
O preço será minha morte.
Você humano por ti será extinguido.
 
Clairton Buffon, Chapecó, 21 de Abril de 2010. http://poetadater.rablogspot.com/

Compartilhar

Na ocasião, Uma professora me disse... "o Planeta corre risco, e nós somos culpados..." não fiquei calodo, respondi... eu não carrego na consciência esse sentimento...pelo contrario! Eu planto arvores, cultivo a terra com carinho e respeito, não faço derrubada, não poluo, não jogo veneno... agora um executivo da aracruz quando tomou a decisão de minar nosso país de (plantas exotica) pinus tornando um verdadeiro deserto verde... este sim é culpado.
Indignado com o Leilão da "Bello Monte" para afogar sob as aguas... respirei fundo e disse pra mim mesmo... Clairton faça alguma coisa... e de imediato neste mesmo dia saiu este "GRITO DE SOCORRO"!!! Assentamento 30 de Outubro, Campos Novos - SC

Poetadaterra: Semente Plantada Libertando a Terra Conquistada!!!
06/08/2010

  • 3 comentários
  • 167 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados