AMOR IMPERFEITO

Num mar de infelicidade,

Entre mágoas de um amor imperfeito,

Chora minha alma sem piedade,

E navega esta eterna incerteza no meu peito...

 

O que será de mim sem ti?

Porque continuo esta fuga sem fim?

Porque não oiço a tua voz?

Porque quero ser rio que não desagua na tua foz?

 

Não sei se por instinto ,comodidade

Eu insisto em dizer não

Porque renuncio  a essa eloquente vontade

E sou cego, surdo- pura incompreeensão?

 

Não sei se por filosofia ou religião 

É que eu semeio esta santa loucura

De não fazer  a vontade ao coração

Porque não faço de mim a minha própria cura

 

SEMEANO OLIVEIRA

 

SEMEANO OLIVEIRA
© Todos os direitos reservados