Site de Poesias

Menu

Um guerreiro solitário

P { margin-bottom: 0.21cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 10pt; }
UM GUERREIRO SOLITÁRIO
 
Você me estranha e pergunta
O porque d'eu estar a correr,
Mas eu corro, não é só por gosto,
Corro também prá vencer.
 
Sim, porque aquele que corre
É um guerreiro que luta sozinho,
Que batalha contra um inimigo
Que lhe conhece os pontos mínimos.
 
Ele sabe que antes de tudo,
É preciso se superar, se vencer,
Pois seu inimigo é astuto
E para ele não pode perder.
 
Contra tal inimigo está sozinho,
Pra vencer a sede e o calor,
Não há ajuda a pedir no caminho,
Só o tempo, o vento e a dor.
 
És você, corredor de distancias,
De poucos a muitos quilômetros,
Um guerreiro solitário,
Um batalhador de cronometro.
 
Que combate consigo mesmo
Um inimigo que muito o conhece,
Lembrando-o a cada instante
O quanto ele o merece.
 
Sim, eu sou um corredor,
Tenho na cabeça o avançar,
Pra mim não importa o "como"
Pra mim o que importa é chegar.
 
Suportar o cansaço e a dor,
Prá vencer quaisquer circunstancias,
Sim, eu sou um corredor,
Sou vencedor de distancias

Compartilhar

18/04/2014

  • 0 comentários
  • 20 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados