Site de Poesias

Menu

O Cristão Cético

"Minhas irmãzinhas aves, vocês devem muito a DEUS, o CRIADOR, e por isso, em todo lugar que estiverem devem louva-LO, porque ELE lhes permitiu que voassem para onde quisessem, livremente, da mesma forma que devem agradecer o alimento que ELE lhes dá, sem que para isso tenham que trabalhar; agradeçam ainda a bela voz que o SENHOR lhes proporciona, que lhes permitem realizar lindas entonações! Vejam, minhas queridas irmãzinhas, vocês não semeiam e não ceifam. É DEUS quem lhes apascenta, quem lhes dá os rios e as fontes, para saciar a sede; quem lhes dá os montes e os vales, para o seu refúgio e lazer, assim como lhes dá as árvores altas, para fazerem os ninhos. Embora não saibam fiar e nem coser, DEUS lhes concede admiráveis vestimentas para todas vocês e seus filhos, porque ELE lhes ama muito e quer o bem estar de vocês. Por isso, minhas irmãzinhas, não sejam ingratas, procurem sempre se esforçarem em louvar a DEUS."        

 Sermão das aves - São Francisco de Assis

Poesias de O Cristão Cético

Título Data Com. Vis.
Mistério Divino 29/01/2010 0 206
Martírio da Estação e a Saudade do Jardim 26/01/2010 0 550
A constante que não deve ser aplicada 24/01/2010 1 96
Incertezas de um Inverno Espiritual 24/01/2010 0 104
Perdi 24/01/2010 0 78
Na escuridão, a clareza 24/01/2010 0 94