Site de Poesias

Menu

Erinalvo Silva

MINHA RAIZ

Da entrada da fazenda, vejo a casa abandonada, onde foi minha morada, muitos anos por ali. O juazeiro onde eu brincava, o lugar que eu mais gostava, mamãe ali sempre estava, todos viviam a sorrir. Isto marcou minha infância, o meu sonho de criança, que eu trago em meu coração, são lembranças do passado, de um sertão abandonado, neste mundo de ilusão. De um lugar quase esquecido, de um povo tão sofrido, de um pais que faz sofrer. Mas esta é minha raiz, onde eu nasci e fui feliz, na plenitude do ser. Só me restam as lembranças, desse tempo de criança, onde eu era tão feliz. Hoje moro em outro estado, aqui tudo é diferente, capital do meu país. Hoje lembro com saudade, aaqueles finais de tardes, pôr-do-sol do sertão. É a luz da poesia, que eu carrego dia-à-dia, dentro do meu coração.    Autor; Erinalvo Silva.

  • "As coisas do mundo, precisamos ver par acreditar. As coisas de Deus, precisamos acreditar para um dia ver."

Poesias de Erinalvo Silva

Título Data Com. Vis.
MINHA PRINCESA 12/06/2009 0 310