Site de Poesias

Menu

A GRANDE DISCURSSÃO

Certo dia discutiam os orgãos do ser

Qual deles seria o mais importante e vital...

Dizia as mãos sou ágil, prática e genial

Todo corpo depende de mim pra viver...

 

O pé então começou a se mexer

E retrucou, eu sim, sou muito especial

Eu carrego todo peso, podem ver

Ando, corro, sou mesmo excencial.

 

Mas, sou eu que tudo ver

Disse os olhos, é natural

Que eu seja fenomenal

Pra toca, andar e correr...

 

Que nada! o cérebro é maioral

Eu coderno tudo, basta querer

Eu penso, eu sou racional

Toda ação sou eu posso fazer!

 

O coração se pôs então a dizer

Eu sinto, eu sou muito emocional

Faço o sangue nas veias correr

Quardo o  amor, o bem ,o mal.!

 

Foi então que a merda quis saber

E eu, não sou nada legal?

Vou mostrar quem é fundamental
Mais importante de todo ser.

 

Entopiu e ficou dura e desigual

Todo corpo começou a sofrer

Depois de cinco dias sem querer

Reconheceu o corpo afinal...

 

Reamente a merda é especial

Manda em tudo e pode ser

Pra o corpo muito vital...

Tente cagar sem puder!

 

Moral da história:

Depois disso toda merda quer ser chefe.

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
Carlos Cintra
16/02/2014

  • 5 comentários
  • 143 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados