Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "HÁ DUAS COISAS NA VIDA"

de Carlos Cintra

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Prezado Carlos Cintra;

Venho apenas esclarecer, que nunca interferi, não interfiro e nunca interferirei na escolha religiosa do meu filho.

Acho que Deus, não deva ser imposto
Ao contrário:
A busca por Deus; deve ser de forma democrática, porque assim Deus é.

Já confessei e mais uma vez confesso: que o que aprendi sobre Deus, advém dos meus avós e pais.

Tentei repassar o que aprendi com meus avós e pais para o meu filho, e ele disse-me que com relação a Deus, o qual ele mesmo chama de INTELIGÊNCIA SUPREMA INFINITA E IMORTAL DO UNIVERSO: Ele gostaria de chegar as suas próprias conclusões.

Como religião
Cada um escolhe a sua
E assim deve ser:

Deixei-o com toda liberdade para buscá-lo.

Ele me diz sempre o seguinte:

Pai, não é o pouco que o homem diz saber sobre Deus: que mantém a existência da Terra e da raça humana... É justamente e unicamente a misericórdia de Deus, que compreende que mesmo o homem se achando sábio e santo: não passa de um tolo pecador.

Ele diz também:
Temos que compreender, que o pouco que sabemos sobre Deus, foi importado da cultura de outros povos.

Meu filho é totalmente contra, a interferência de missionários estrangeiros na cultura indígena brasileira. Ele diz e eu concordo: que essas interferências: Dizimou as nações indígenas.

Ele é bisneto de uma legitima Tupinambá, que teve suas terras invadidas em nome da Coroa Portuguesa e Também da Igreja.

As opiniões dele, normalmente são bem fundamentadas

Se muitos não concordam:

Também é um direito do não concordante.

O moleque com 17 anos; chega a zombar até de mim.

Diz que sou analfabeto de pai e mãe.

Ele está resgatando o Tupi antigo. Às vezes, conversa com a namorada que está aprendendo com ele, e eu não entendo nada.

Ele diz que nós os brasileiros, não temos personalidade cultural e religiosa. Aceitamos tudo que nos foi imposto.

Fazer o quê?

Comparo seu maravilhoso texto
A um bolo
Bonito e delicioso
Contendo um recheio
De sabor impar.

Parabéns tio Carlos Cintra.

Voltar à poesia