Site de Poesias

Menu

PAPO COM CABEÇA

Perguntou o poeta a doce musa
Porque não me levas a sério?
Retrucou a musa o impropério
Assim me deixas mais confusa.

Mas, sorrindo sem sentir intrusa
Disse a musa pra que critério?
A poesia é bela...Sem mistério
Nunca serei assim obtusa...

Não te aflijas meu poeta
Sou musa que te ama
Simplesmente sou discreta...

O poeta se aquieta...
Deita-se a musa na cama
E suplica! Me completa...

Compartilhar
Carlos Cintra
03/02/2014

  • 0 comentários
  • 58 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados