Site de Poesias

Menu

DE TUDO QUE EU JÁ FUI

Deixem-me me perder com meus pesadelos em minhas noites intermináveis.
Entre sonhos mal sonhados e mentiras confortantes.

O tempo se mostra mais perigoso para uns e mais letal para outros. Escolha.
Deixem-me repousar sozinha e tranquila... e serena.
Aniquilada pelos medos que eu mesmo alimentei,
Pelas dores que eu mesmo criei.
A vida é mais soberana para aqueles que se arriscam e pecam do que aqueles que morrem dia após dia sorrindo para o espelho. Escolha.
Por isso... deixe-me chorar sozinha e sorrir sozinha e amar sozinha.
E me deixe viver com tudo aquilo que eu já fui, mesmo que seja estúpido e ridículo, 
Mesmo que seja vago e vão.
Talvez o pouco que ainda carrego seja o tudo que jamais lhe pertenceu. 

Compartilhar
Carmen Locatelli
03/01/2014