À Madrugada

 Quando bate madrugada

A lua me leva à ti

Como mar de ressaca. 

 

Madrugada insone

Desperta a saudade

e me desespera, me sangra

e me some. 

E me lembra do resto

Do resto de esperança

Do abismo do teu olho

 

É teu reflexo no espelho

Tua marca na pele

Tua palavra, tua presença...

 

É você por toda parte. 

Nênia
© Todos os direitos reservados