Atenção

Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.

Gostaria de deixar seu comentário?

BRUNO

BRUNO

Maravilhoso!

Trouxe de volta um momento perdido no tempo...
As imagens tão vívidas da década de setenta.
Quem nunca se declarou para uma amiga e tomou um toco?

Foi muito bom reviver as lembranças...

Parabéns amigo!

Caro poeta,

Nessa tarde em que me encontro um tanto saudosista, deparo-me com seu lindo texto que me traz boas e incríveis lembranças. Saudades dos "bailinhos" no clube que nunca fui,bebendo "crush" que na época não tinha como comprar.Mas como seu eu lírico também tive um amor não correspondido.Ah! Detalhe...passei minha adolescência num colégio de freiras.Adorei seu texto!!!

Aguentar o BUENO
É bueno
Difícil será aguentar o Galvão.

Trilhões de aplausos do

Papa-Crítico Literaro.

Aguentar o BUENO
É bueno
Difícil será aguentar o Galvão.

Trilhões de aplausos do

Papa-Crítico Literaro.