Site de Poesias

Menu

NATAL DE ALEGRIA E TRISTEZA

Natal de pobre é ilusão, é tristeza / É mesa sem alimento, sem vinho / É a certeza de uma nova incerteza /É não encontrar um novo caminho.

Natal de rico é alegria, é esperança / É mesa farta com petiscos e vinho / É a certeza de um ano de bonança / É esquecer que é irmão seu visinho.

Natal deveria ser de perdão e amor / De preces a Deus, paz, saúde e união / Ser acolhimento e busca no Senhor / Tolerância e muita ternura no coração.

Natal, transformando a humanidade / Eliminando a fome, o medo e a dor / Oferecendo ao homem a igualdade / Proposta por Cristo com tanto amor.

 

Compartilhar
Haroldo Guilherme Josuá de Medeiros
18/09/2013

  • 1 comentário
  • 319 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados