BEIJAR NA BOCA

BEIJAR NA BOCA

 BEIJAR NA BOCA

Venha me ver se você ainda me deseja
de tanta insistência eu já consenti
explico minhas recusas
de tanta aspereza, meu coração
se esvaziou, quase morri
E agora por algumas horas
serei tua, encantada, impregnada de luxuria
Hoje quero matar minha libido na tua boca
nos teus dedos, teu membro rijo
nos teus beijos desencaminhados
mas minha estrada continuará reta
vou dizer o porquê:
estou cobra criadíssima,
se entregar assim, tão fácil

 
não me parece coisa de gente muito esperta

Olá, desculpem ausência!
Abçs poéticos a todos os poetas do grupo e ao moderador!
Elisa Gasparini
© Todos os direitos reservados