Site de Poesias

Menu

Na manhã de domingo

 na manhã de domingo...
olhando pela jenela do quarto como uma doce andorinha
vou observando todo o movimento dessa cidade perigosa.
aqui do alto estou seguro mas os que estão lá embaixo parecem mais felizes.
eles sorriem, vejo casais beijando-se, irmãos abraçando-se... O simples e maravilhoso fluxo
dessa sociedade tão cruel e tão doce.
como são felizes.
Mas eu estou aqui em cima, e fico ainda mais feliz do que os que estão lá...
Por que eu os vejo feliz, e isso é a vida para mim.
 
Cada sentimento de maravilha, de cada demente e insignificante ser, se espalha e vai
tocando o coração de quem estiver no caminho. E assim se estabelecem as trocas fraternas
muitas vezes desapercebidas.
 
E não é verdade que achamos as formigas dementes e insignificantes?
Exatamente, somos dementes e insignificantes. Aliás, enchergamos o que está acima de nós?
Não, somente o que está ao redor.

Compartilhar
Pedro Martins Passarelli Manso
17/07/2013