Site de Poesias

Menu

Alvenaria

A casa chora tua ausência!
O tic-tac do relógio
anuncia a convulsão;
mansamente a água
pinga da torneira,
janelas gemem
o uivo rouco
da ventania que
varre tudo
e nada tira do lugar -
sempre guardado
por paredes frias...

Compartilhar

São Paulo/SP

izilda flores
22/01/2006