Site de Poesias

Menu

Olhos da Paixão

[Ilustração não carregada]

 

 Olhos de fêmea.

 Fascínio, fogo ardente 

 que está sempre

 a ser alimentado.

 Fogueira que não se apaga, 

 febre dos sentidos.

 Como tantos encantos

 são sedução fatal... 

 Dilatam os vasos sanguíneos

 do coração, 

 expandem os pulmões, 

 retesam os músculos.

 O despertar catatônico

 do calor dos desejos.

 Algoz que tortura 

 com a conivência 

 do torturado, 

 não existindo, assim, 

 dor ou castigo.

 Irresistíveis! 

 Olhos que tiram a razão.

 Ingenuidade, 

 falta de noção

 brincar com tamanho perigo. 

 Mas como evitar a atração?

 Como não viver a aventura?

 Que fiquem, 

 que sejam a felicidade 

 do presente

 ou o conforto da lembrança. 

 Numa eterna inquietação

 que não haverá de produzir paz.

Compartilhar

09/07/2013