Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "Às voltas com os sonhos"

de BRUNO

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Caro amigo e nobre poeta também estava com saudades do seus escritos.Os sonhos noturnos são gerados, na busca pela realização de um desejo reprimido ou até mesmo por sentimentos que ocorrem fora do ambito emocional. Em diversas tradições culturais e religiosas, o sonho aparece revestido de poderes premonitórios ou até mesmo de uma expansão da consciência. No caso especifico do texto os sonhos são revestidos de cunho pessoal cuja interpretação vai alem da nossa compreenção. Abraços fraternos.

J.A.Botacini

Zezinho.

Caro poeta,

Todo poeta vive às voltas com sonhos,muitos,idealizados,mas a maioria sonhados.Aplausos!!!

Quantos dias eu quis dormir como se noite fosse,
quis me desligar de tudo, do mundo,
como se fosse uma morte controlada :
Voltar a viver estaria em minhas mãos.
Mas, também tem isso aí : Sonhos ruins. Tem também sonhos bons que não se realizam, viram uma tortura, um espinho.

Grande Bruno, prazer poder ler um pouco de sua alma.

Força sempre !

Coronel BRUNO;

O senhor voltou com a corda toda.

Muito sábio quando disse que os sonhos nem sempre são bons.

Eu é que bem sei.

Quando eu sonho com a porra da minha Sogra-Coral
Não é sonho não meu rei
É pesadelo do mau.

Outro dia eu sonhei, que ela pra me sacanear, montada numa vassoura, ficava parada na minha frente, como se a vassoura fosse um helicóptero...

O pior de tudo é que a desgraçada sorriu pra mim, e dentre os dentes dela, saia uma coisa Ypsilonizada...

Meu sogro é um santo.

Pois o melhor da bruxa: tá comigo.

Nóis é baiano

Mais nóis não é burro.

Tem muita crônica que tu ainda não lestes.

Quando brigares com tua sogrinha
leia as bobagens do filho de mainha...

Parabéns genial BRUNO.

Realmente meu caro o soneto é a essência da poesia, criá-los cabe aos que realmente tem o dom intuitivo. Também sinto dificuldade em escrever outra versificação, está colado em mim sua forma e maneira de espalhar a rima. Agora vc é genial, simplesmente adornado com a poesia. Parabéns !

Voltar à poesia