Site de Poesias

Menu

MAL DE AMOR


Tenho o olhar mergulhado
No poente cor de fogo
Onde busco desafogo
Para o dia amargurado
 
Trago o peito oprimido
Da viagem curta e dura
E na boca a secura
De quem chora comovido
 
Mas tenho a alma lavada
Com lágrimas de alegria
Em meio à dor também se via
Que choravas apaixonada
 
A saudade há de remir
As nossas diferenças
E a cura da nossa doença
Será não mais ter que partir
 

Compartilhar

VISITEM-ME

www.sergionespoli.recantodasletras.com.br

GRATO!


05/05/2013