Site de Poesias

Menu

Saga!

I


Eu quase desisti... Eu sou tão fraco...

Mas amo-Te demais! Tu me completas!

Sem Ti sou nau sem cais, sou vidro opaco...

Sou flor sem colibri... Do mal me vetas.


Quando eu Te conheci, até destaco:

Senti o algo a mais, uma das metas,

E disso sou capaz: deixar buraco,

Estar seguro aqui, sem temer setas...


Em Tua proteção, tranquilo, espalho

O meu testemunhar; a inocência,

Almejo ter sem par! Com esperança...


Eu quero a Remissão! E, como atalho,

Que evoca a solução; quero a cadência

Nesse meu caminhar qual linda dança...

 

II

Eu quase desisti...

Mas amo-Te demais!

Sem Ti sou nau sem cais,

Sou flor sem colibri...

 

Quando eu Te conheci,

Senti o algo a mais,

E disso sou capaz:

Estar seguro aqui,

 


Em Tua proteção,

O meu testemunhar;

Almejo ter sem par!

 

Em Tua proteção

Que evoca a solução;

Nesse meu caminhar

 

 

III

Eu sou tão fraco...

Tu me completas!

sou vidro opaco...

Do mal me vetas.

 

até destaco:

uma das metas,

deixar buraco,

sem temer setas...

 

tranquilo, espalho

a inocência,

Com esperança...

 

E como atalho

quero a cadência

qual linda dança...

 

 

Ronaldo Rhusso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Triplo poema: Soneto Decassílabo, Hexassílabo e um tetrassílabo...

O primeiro é o texto na íntegra.
O segundo é uma conversa com D'us;
O terceiro dedico à minha esposa... Cond. Laranjeiras - ParatyRJ

RONALDO RHUSSO
27/04/2013