Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "Mais Uma, Entre Tantas Outras Vergonhas"

de Will Aflagal

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Fala Will, tudo joia?
Bom, agradeço a visita e o comentário feito ao meu texto. Há muita repugnância no sistema judiciário do país, assim como no legislativo e no executivo. O X da questão parece ser as pessoas que lá estão, em sua maioria promíscuas ante a sociedade e seus interesses; porém a própria sociedade, que é a maior prejudicada quando surgem os números do saldo final, faz vista grossa para as mazelas como se elas fossem menos importantes que os objetos de consumo e seus afins, seus interesses pessoas em detrimento aos interesses da sociedade como um todo. Mas, ficam as perguntas: Quais são os interesses da sociedade atual? Qual é a nossa sociedade atual? Podemos nos sentir pertencentes à essa sociedade atual?
Praciano

08/12/2013

Imaginei a letra como um Rap. É crítica e esclarecedora , é um alerta e uma comprovação dos fatos, que a justiça nem sempre faz justiça. Abraços e força sempre !
VINÍCIUS GARCIA

22/06/2013

Veja só com são as coisas, um texto tão bem construído, atual e apropriado para discutir os problema da violência e suas consequências e só dois comentários, enquanto outros textos de menos expressão são comentados por varias pessoas. Isto mostra que os leitores estão pouco preocupados com os acontecimentos que tanto assolam a nossa pobre sociedade civil. Parabéns poeta.

Ricardo Ribeiro.
ricardo ribeiro

23/04/2013

Poeta Will;

Você já chegou com tudo.

Um texto que relata a atual violência em que nosso país encontra-se refém.

Mas é assim mesmo.

O país que não tem a poesia
Tem a violência do dia a dia.

Como você gosta de ficção: leia meu conto de ficção científica: O CAPACETE CIBERNÉTICO DA Dra. CANON, postado em meus blogs:

O de poesia: www.umapoesiapravoce.blogspot.com
O de Humor: www.bonipapajaca.blogspot.com

Veja o que o amigo acha.

Parabéns pelo texto atual e maravilhoso.

A justiça é cega e pede
pede esmola
(qualquer um sabe de cór),
de modo que não mais
se nega:
ela favorece a esmola maior...

Mesmo correndo o risco
de ser taxado de proselitista
continuo a afirmar:
Só Jesus pode mudar esse mundo!


Seu texto é para lá de
depois de pertinente!
RONALDO RHUSSO

15/04/2013

Voltar à poesia