Site de Poesias

Menu

Quem ama...

Quem ama as rosas em sua suavidade

Há de suportar também os espinhos.

Quem ama o vento que move moinhos

Há de suportar também a tempestade.

 

Quem ama a juventude e sua vaidade

Há de suportar  também a caduquice,

Tempo - É feito de mera brevidade.

 Mocidade - Lembrança na velhice.

 

Presente - É a própria realidade

Que faz os sonhos esvaísse...

Passado - É o nome da saudade.

 

Futuro - É a própria ansiedade

Certeza - É fato que se predisse

Morte - uma incógnita realidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
Carlos Cintra
22/03/2013

  • 2 comentários
  • 169 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados