Site de Poesias

Menu

REENCONTRO

[Ilustração não carregada]

Enquanto a Lua sublime corria pelos anos
Platinos raios selavam nossos olhos para o jamais.
Idílio infinito, pedimos novamente para que o amor,
Desamparado pela Loucura viesse se manifestar...
Melifluo altar, mares serenos teus olhos azuis ampliaram sentidos,
No estio da vida, a perfeição que de estrelas se recama.
Dentro de quatro paredes por tal paixão cintilou novamente a chama
Rubro clarão cercando-nos, do exílio que ora se levanta
Libertando na longa espera doce amada,
Sendo a vida hoje tudo por ela ou nada...
Seguirei ungido da saudade, para rever o dia
Lábios delicados, abrigo do novo Sol que nasce
Aquecendo nossas faces, almas gêmeas distantes,
O imenso céu dos amantes...

 

 

Compartilhar

19/03/2013