Site de Poesias

Menu

Comentários da Poesia "Aquele que combate monstros..."

de BRUNO

Gostaria de deixar seu comentário?

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.


Sabias palavras de Nietzsche.
Muitas vezes me sinto acuada diante de “monstros” neste século. Muitas vezes sinto um E.T. Não somos absolutos donos da verdade...
Porém : que levantes novos Dom Quixotes.Outra coisa,
vamos sempre levantar a bandeira do amor

“Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.” F. Nietzsche


Parabéns pelo seu texto, Bruno.

Mentes pensantes e inquietas e inconformadas com o triste cenário ao redor, não podem mesmo permitir que a boca fique calada. Em sintonia com o cérebro a boca produz palavras geniais.
Fala Bruno ! Jamais se cale !
Força sempre !

Compartilho com as opiniões do prezado escritor quanto ao desmoronamento das bases da sociedade, motivada pelo péssimo gosto do que se lê e do que se ouve na grande mídia. Num ambiente onde os fins justificam os meios, a busca pela audiência faz com coisas espúrias como o BBB sejam empurradas goela abaixo da população. Também gostaria de ser um Dom Quixote nesta luta inglória, até me atrevi a publicar algumas palavras de revolta e mau gosto no facebook, que aqui transcrevo mesmo correndo o risco de vir a ferir ouvidos de alguém acostumado a ler coisa melhor.

B B B
B, de borrão, no sentido sujeira,
Do que é lixo, do que é mancha,
Do que é erro, papel amassado,
Mal usado, retirado do aterro.
B, de bagaço, bagulho, entulho
Que nos enfiam pela garganta,
Coisa barata, baderna, baixaria
Babaquice em horário nobre.
B, de bacilo, vírus, bactéria,
Virose de efeito permanente.
..........................................
.........................................

O mundo precisa de críticos,
mesmo que a maioria diga que não...

O crítico cresce respaldado pela
própria visão crítica.

Mesmo sua autoanálise revela
a visão de autocrítica e, enfim,
mostra a necessidade dessa visão
em sua amplitude para que se
alemje ou se desenhe um
mundo melhor.

De minha parte faço do
meu crítico o guardador
da minha alma!

Forte abraço!

Caro poeta como o texto foi escrito na primeira pessoa, então devo dizer que você talvez esteja sendo autocrítico demais consigo mesmo. Penso que a humanidade necessita de pessoas para combater certos monstros que estão à solta por ai. E quando digo monstros são monstros mesmo todos aqueles que de alguma forma usurpam o povo, seja ele religioso, político ou de qualquer outro seguimento social. Todos nós temos o sagrado direito de expressão, porem quando alguém usa este direito de forma abusiva, também é nosso dever combatê-los. Abraços fraternos.

J.A.Botacini.

Zezinho.

Então somos dois que precisamos
De um bom analista

Abraços
Saudade

OBV
Quando vai me convidar para ir ao rio? rsrs

P...D...

Voltar à poesia