Site de Poesias

Menu

SAUDADES DA FLOR

 SAUDADES DA FLOR
 
Aquela flor que antes era tão linda
Meiga, mui simpática e sorridente
Não sei o porquê mas mudou de repente
Esqueceu que sempre fora bem-vinda.
 
Meu bonito jardim ficou sem vida
A mais bela rosa dali secou
E somente a saudade que ficou
Era ela m’a doce amada querida.
 
A mim simplesmente me ignorou
Foi me deixando, não sei qual razão
Certamente por alguém me trocou.
 
Sinto falta, faço a sublimação
Malvado espinho em meu peito cravou
Perfurando meu pobre coração.
 
(Christiano Nunes)

Compartilhar
CHRISTIANO NUNES
17/02/2013