Site de Poesias

Menu

TARDA LUCIDEZ

  
Você foi o mais perto de amor que as minhas mãos de ícaro pode alcançar 
mas quando fiquei lucido já era tarde de mais 
nunca de sorte no amor mas algo ao meu redor estava acontecendo 
eu não estava me divertindo com tudo isso 
eu realmente não levo jeito 
 
Nós dois tinhamos algo em comum 
a solidão..
o esquisistismo...
ela aparentava me odiar 
e até certo ponto eu estava certo 
mas com o tempo ela foi em aceitando 
não sei ao certo o que ela viu em mim 
nunca pude saber 
se é que isso é verdade 
mas todos os dias estavamos juntos 
todoas a achavam feia 
e quando eu não estava lucido eu também achava 
isso me atormentava 
eu não queria ser a piada 
e de fato eue stava gostando dela 
de toda sua esquisitice 
dos seus cabelos
do seu olhar de corvo 
 
Quando ela se sentava do meu lado 
o meu exterior dizia não 
mas o meu interior dizia sim 
e isso se tornou um vicio
foi ficando profundo 
mas paguei pela minha covardia 
por não se revelar contra essa tirania 
não fui o seu cavaleiro de armadura dourada num cavalo branco 
eu queria muito ser 
pode apostar 
mas quando percebi que avida não tem graça sem ti...
quando resolvi te resgatar desse mundo sombrio...
tu não me amavas mais 
se é que um dia me amou 
alguns olhares,cumprimentos,favores...
mas precisava intensamente da tua presença 
decidi faze ro que não fiz e o que ja devia ter feito 
te mandei uam carta declarando-te meu desejo 
tu achastes graça e disse que outra pessoa gosta de mim e que não ia atrapalhar 
depois disso foi um desdém profundo 
tu nunca mais falastes comigo 
e eu fui desaparecendo aos poucos 
no abismo do esquecimento 
 

Compartilhar
Sandro de Oliveira
22/01/2013

  • 0 comentários
  • 57 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados